<body>


Peixe fora d’água

Antigamente eu acreditava que era impossível me envolver com alguém que seja do meu inferno astral. Apenas existiam duas pessoas na minha vida com esse signo, por incrível que pareça são pessoas que eu mais amo.
Olhar os conselhos dos horóscopos chegava ser cômico, “nunca se envolva com alguém de peixes”, como se isso fosse acontecer algum dia, como eu iria me envolver com uma pessoa melosa, sensível, meiga, que se magoa fácil, idealiza tudo e vive no mundo da lua?
Um belo dia eu resolvo ser amiga de alguém que é de peixes, coisa que eu nunca fui, foi só questão de semanas e meses para perceber que eu fiquei apaixonada por aquele ser pisciano, fofo, atencioso, chorão e que possui um sorriso que consegue fazer milagres em mim.
Pensei que teria apenas uma pessoa desse signo... mas pra variar me enganei... pouco tempo depois resolvo começar a ficar com um cara, que era tão fofo que parecia ate ser gay, o cara era preocupado, gentil e me tratava como uma boneca...odeio ser tratada assim.
Quando penso que não teria mais piscianos na minha vida... eu resolvo quase morrer afogada duas vezes e ser salva nas duas por um pisciano, típico cavalheiro que salva a donzela em apuros e com uma timidez tão grande que me fazia pensar duas vezes se eu ia pegar ou não.

“Hã??? Não se espante se ouvir isto da boca de um(a) pisciano - ao lhe propor um beijo. Por isto, faça a coisa certa: decida por ele, ou vocês vão ficar contando estrelas a noite inteira. Não dê mole pra estes distraídos, porque piscianos são tão escorregadios e indiferentes, que é melhor roubar um beijo e esperar um tapa do que contar com a iniciativa deles.”

Não preciso nem dizer que o meu salvador não foi o que tomou a iniciativa e sim fui eu, e nem preciso contar que tanto carinho já tava me enjoando, mas por incrível que pareça os piscianos tem algo no beijo que me fazem suspirar...
Não adianta nem evitar se envolver, quando não me envolvo viro melhor amiga e tenho que aturar escutar “relaxa, você ainda vai se fuder muito na mão dos piscianos” isso vindo de alguém do mesmo signo... será que ate na amizade eles podem me ferrar?

ps: i need you @ quinta-feira, fevereiro 18, 2010 ~ 16:36. 1 Comentários
Bebada piranha

É incrível o poder da bebida de dar coragem a alguém tímido. Com apenas uns goles a pessoa cria uma coragem que nunca teve e vai dançar com quem esta afim, e acaba ate chegando na pessoa.
Isso acontece com as pessoas tímidas... Comigo não... Eu não preciso da bebida pra ter coragem de dançar com um cara, nunca precisei e nunca vou...
Após 40 minutos perdida em Niterói, 30 bebendo cerveja e fumando na varanda do amigo e 1 hora se arrumando pra uma festa de 15 anos, eu já não tinha mais esperança nenhuma sobre a festa, não iria pegar ninguém, afinal só tinha novinho...
Quando cheguei à festa imediatamente fui recebida pelos donos da festa, o choque e a admiração ficaram estampados no rosto do meu antigo diretor do teatro...
“Manu! Você esta linda! A cara da sua tia”
Me elogiarem e falarem que pareço com minha tia é costume já... Assim com a típica resposta dela “que nada, essa aí é pior que eu”, as pessoas pensam que ela ta brincando, só após umas horas eles percebem que toda brincadeira tem seu fundo de verdade.
Fui toda simpática falar com o resto do pessoal, e é quando vejo um antigo ator do teatro que eu não conhecia, advogado... E olho pro lado... Tem namorada... Ate parece que o fato dele namorar me impede de pegar, mas como só a minha tia sabia da minha natureza vadia e eu tenho (tinha) uma boa imagem no teatro, deixei quieto...
A festa continuou, fiquei dançando com o pessoal, ate que uma amiga chega e me fala: Manu! O bruno ta encantado com você...
Minha tia estava do meu lado e viu meu sorriso de malicia e não deixou tempo deu responder nada, ela já saiu falando “faz isso não Manu, a namorada dele é gente boa”
Não pude dar mole pra ele, sendo que ate parece que eu o queria de verdade, só tava querendo dar uma de escrota.
Fui ao bar e fiquei conversando com o advogadozinho e fumando, sem deixar olhar de forma provocante, é claro. Mas como alegria de pobre dura pouco, o carinha do bar veio pedir minha identidade, e graças a minha simpatia, fiz amizade com o cara do bar, ele caprichava nas doses e ainda descobri ate o nome do pai dele.
Tava começando a ficar alegre, mas ainda tava perfeitamente bem, como tava com sono decidi voltar pra mesa e sentar... Tava o meu diretor sentado na mesa, e fui dar uma de revoltadinha “eu não acredito que me pediram identidade pra beber!” fui e puxei um cigarro de dentro da bolsa e dei um trago. Nem preciso falar a reação do diretor, e nem deu tempo de escutar ele falando algo surpreso, minha tia me puxou e falou “a namorada do bruno ficou falando muito tempo com o meu namorado de um jeito não muito legal”, essa foi minha deixa pra ser escrota, já tava querendo mesmo, e a vadia mexeu com a minha família.
Confesso que eu estava com muita saudade de dar uma de escrota e tinha esquecido o poder que meu olhar tinha, foi apenas olhar para ele que ele começou a dançar mais longe da namorada. Uma outra amiga foi e puxou a futura corna pra dançar e assim me deixou sozinha com ele, eu confesso que cheguei a ter pena dele, ele se segurou muito, porque a vontade que ele tava de me beijar estava estampada no rosto dele, isso tudo porque eu estava dançando um pouco afastada, mas ao perceber a vontade dele, fui dançar mais provocante e perto dele e como resposta “minha namorada ta aqui, a gente marca outro dia...” e fugiu. Voltei a beber, e quando vejo ele volta e me da o seu cartão com o numero do celular dele e pedindo pra ligar pra marcar. Obvio que não vou ligar...
A festa terminou comigo bêbada, sem achar minha tia e pensando que ela tinha me largado, o advogado me contando que meu amigo (dono da casa que eu ia dormir) estava passando mal de bebida e o povo tava socorrendo ele. Achei o povo, fiquei sentada na porta do club bêbada, vendo o povo cuidar do viado bêbado e fumando com a namorada do advogado no maior papo...
Depois de não sei quanto tempo fomos para a casa do viado e ele para o hospital, já estava sóbria, mas.... continuei bebendo e falei o que não tinha que falar...
Quando o viado chegou, todos fomos dormir e eu dormi na cama dos pais dele, com ele... sendo que o quarto parecia de motel, vidro no teto e tudo... mas era com ar condicionado e era o único jeito de não morrer de calor...
Durante a manha, todo mundo comendo e comentando sobre a capacidade do meu primeiro olhar para o advogado.

ps: i need you @ domingo, fevereiro 07, 2010 ~ 16:50. 1 Comentários

la niña

Manuela terminou a escola, não faz a mínima idéia do que quer pra vida, nem sequer sabe em que país estará morando em 2010, só sabe que quer curtir a vida ao lado do seu cigarro e na cidade maravilhosa. Uns falam que ela é linda, gata, gostosa... Outros que ela é metida, egocêntrica e que fala demais... Na verdade ela é tudo isso e muito mais.

You know you love me

dito

Cara, você vive. Coroa, você morre. 50/50 de chance. Vida ou morte. Meu destino foi vida. Vida como uma caçadora de recompensas.

saídas
Banana Roja
Bitch Red Nails
Hospício das Loiras
The Queer World
Taty at all
Turn off your Eyes
passado

Dezembro 2009

Janeiro 2010

Fevereiro 2010

Março 2010

Abril 2010

Maio 2010